Como é feita a gestão de resíduos não perigosos


Os resíduos são definidos entre perigosos e não perigosos através da análise de seus componentes infectocontagiosos, químicos e físicos. O gerenciamento dos chamados resíduos não perigosos deve ser feito de forma adequada e na maioria dos casos esse tipo de material pode ser reciclado e até mesmo reutilizado. Confira abaixo 3 passos importantes na hora de organizar a gestão desse tipo de resíduo:

Periodicidade
Para que o lixo não seja descartado de forma inadequada e para que não haja acúmulo de resíduos, definir uma periodicidade é ideal para um gerenciamento de resíduos bem executado.

Classificação Correta
Os resíduos não perigosos podem ser classificados em Inertes e Não Inertes. No caso dos Não Inertes, estão inclusos os materiais com componentes orgânicos como papel, vidro e metal, que podem ser facilmente reciclados. Já os inertes são aqueles que sofrem alterações ao longo de sua decomposição e precisam ser depositados em aterros.

Legislação em vigor
Fique atento às normas! O descarte de resíduos de forma geral deve seguir as legislações municipais, estaduais e federais. O cumprimento das normas ISO 14001 e da NBR 10004 é essencial para classificar, quantificar e identificar os resíduos de forma correta.

Deixe uma resposta

Localização

Endereço:   Rua Tietê, 1600 - Vila Nova, Londrina - PR
Telefone:   (43) 3014-3257

Conecte-se com a gente

Solicite uma proposta